Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Quanto custou a picanha bem passada de Bolsonaro em NY

Proibido de entrar em restaurantes por não estar vacinado contra Covid-19, presidente almoçou num puxadinho de uma churrascaria brasileira

Por Gustavo Maia Atualizado em 23 set 2021, 18h14 - Publicado em 24 set 2021, 07h10

Já entrou para o imaginário político do país o puxadinho da churrascaria Fogo de Chão em Nova York, armado para que o presidente da República do Brasil — proibido de entrar em restaurantes por não estar vacinado contra Covid-19 — pudesse almoçar.

Jair Bolsonaro dividiu uma mesa com alguns ministros e comeram, como foi divulgado, uma picanha bem passada. Crime contra a “picanha sangrando”, uma instituição da república churrasqueira, a picanha de Bolsonaro saiu a 45 dólares a cabeça.

Na noite anterior, o presidente já havia comido fatias de pizza na calçada. O lanche saiu a 2,5 dólares a fatia.

Publicidade