Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Presença de militares de Israel incomoda Exército brasileiro

E também bombeiros de Minas que atuam no resgate em Brumadinho

Por Evandro Éboli Atualizado em 29 jan 2019, 12h05 - Publicado em 29 jan 2019, 10h20

A presença de militares de Israel para ajudar nas buscas em Brumadinho (MG) gerou incômodo em oficiais do Exército brasileiro.

E também nas forças militares de Minas que trabalham no cenário da tragédia.

O capitão Bolsonaro, ao aceitar a ajuda do amigo Netanyahu, abriu arestas em sua própria casa.

Na caserna, virou motivo de chacota a imagem de um israelense se afundando na lama e sendo retirado por um bombeiro de Minas.

A constatação de que o maquinário israelense não é apropriado para terreno com tanta lama também gerou piadinhas.

Não bastasse, mil militares do Exército estão de prontidão, mas foram descartados pelo governador Romeu Zema.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade