Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Possível positivo de Bolsonaro colocará o Planalto em quarentena

O presidente tem apenas um ministro na agenda oficial desta terça, é Luiz Eduardo Ramos -- isso é que é fidelidade

Por Robson Bonin - Atualizado em 6 jul 2020, 22h11 - Publicado em 6 jul 2020, 21h54

O chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, seus principais auxiliares e todos os seguranças e assessores da equipe presidencial que tiveram contato Jair Bolsonaro no fim de semana…

A lista de candidatos à quarentena forçada, em caso de teste positivo do presidente, deve esvaziar o Planalto pelos próximos dias. É essa a avaliação de fontes palacianas que já atuam no plano de contingência da possível contaminação do presidente.

“Se confirmado, não só os seguranças e comitiva (Bolsonaro foi a Santa Catarina sobrevoar cidades afetadas pelo ciclone), mas todos que tiveram contato com ele ultimamente. É protocolo”,diz um importante interlocutor do Planalto.

Em tempo, mesmo com o risco de coronavírus, Bolsonaro tem na agenda um compromisso marcado para a parte da tarde. É com Luiz Eduardo Ramos — isso é que é fidelidade.

Continua após a publicidade

 

Publicidade