Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Por que a PGR concordou em adiar o julgamento da delação da J&F

Caso seria discutido pelo STF na próxima semana, mas saiu de pauta sem data para voltar

Por Robson Bonin Atualizado em 12 jun 2020, 13h48 - Publicado em 12 jun 2020, 10h53

Na expectativa de um novo acordo com a PGR, a defesa de Joesley e Wesley Batista pediu para adiar o julgamento no STF da validade da delação — como de fato já saiu da pauta –, que estava previsto para a próxima semana.

A PGR concordou. Mas não para negociar com os irmãos Batista. Segundo um importante investigador, novas provas contra a J&F, vindas diretamente dos Estados Unidos, chegaram à PGR e os investigadores querem agora tempo para poder incluí-las no caso.

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine
Publicidade