Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Planalto volta a ‘caçar comunistas’ nos cargos na Esplanada

"Inoportuna e inadequada" tem sido resposta do Palácio para contratações não bem-vindas de seus ministros

Por Evandro Éboli Atualizado em 5 Maio 2020, 13h23 - Publicado em 5 Maio 2020, 11h33

O Palácio do Planalto voltou a fazer pente fino na contratação de pessoal dos seus ministérios, a partir da reestruturação de algumas pastas. Se o nome indicado para determinado cargo trabalhou nos governos do PT, por menor que tenha sido essa participação, é veto e demissão na certa.

A Casa Civil, que faz essa triagem, tem respondido assim a esses pedidos dos ministérios: contratação “inoportuna e inadequada”. É a senha.

A ministra Tereza Cristina (Agricultura), por exemplo, que virou alvo há algumas semanas dos “haters” do governo, foi uma das atingidas por essa “política”.

ASSINE VEJA

Moro fala a VEJA: ‘Não sou mentiroso’ Em entrevista exclusiva, ex-ministro diz que apresentará provas no STF das acusações contra Bolsonaro. E mais: a pandemia nas favelas e o médico brasileiro na linha de frente contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

 

Continua após a publicidade
Publicidade