Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PF acha pacotes de dinheiro com bolsonarista investigado no Pará

O Delegado Federal Eguchi foi o principal alvo da Operação Mapinguari

Por Robson Bonin Atualizado em 14 jul 2021, 14h57 - Publicado em 14 jul 2021, 14h56

A Polícia Federal deflagrou uma operação nesta quarta para apurar o vazamento de informações da corporação no Pará. O principal alvo da ação foi Everaldo Jorge Martins Eguchi, conhecido como Delegado Federal Eguchi, bolsonarista que disputou a prefeitura de Belém no ano passado.

Se Jair Bolsonaro fosse ao Patriota, teria Eguchi como colega de partido. Os investigadores acharam na operação uma mala com pacotes de dinheiro.

“A investigação remonta ao ano de 2018 e trata especificamente da violação de sigilo funcional ocorrida durante o desencadeamento da nominada Operação Migrador, trabalho investigativo conduzido à época pela PF, em Marabá/PA. Este visava apurar atuação de organização criminosa dedicada à exploração ilegal de minério de manganês”, diz a PF.

A operação desta quarta mirou, além do próprio servidor, seis empresários ligados à exploração ilegal de manganês do sudeste do Pará, os quais, de acordo com as apurações, tiveram acesso indevido às informações da Operação Migrador.

Os crimes investigados são de violação de sigilo funcional, corrupção passiva, corrupção ativa e associação criminosa, com penas previstas superiores a 20 anos de reclusão.

.
./.
Continua após a publicidade
Publicidade