Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pedidos de adequação da LGPD disparam entre empresas

Muitas empresas deixaram para fazer as mudanças só agora

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 20 jul 2021, 14h23 - Publicado em 21 jul 2021, 11h30

A partir do mês que vem passam a valer as multas aplicadas pela a Autoridade Nacional de Proteção de Dados, órgão federal criado para regular e fiscalizar a aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, no país.

A lei passou a vigorar em 18 de setembro do ano passado. Ela define, entre outras coisas, as regras para a coleta e armazenamento de informações dos consumidores pelas empresas e prestadoras de serviço. Depois de sancionada, ela deu um prazo para as companhias se adequarem às novas regras.

No último mês o que se viu foi uma corrida das empresas em busca de adequação às normas, já que as multas podem atingir até 50 milhões de reais, a depender do faturamento do infrator. Só nas últimas duas semanas o escritório PDK Advogados, especializado em privacidade e proteção de dados, recebeu 90 novos clientes para este tipo de serviço.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade