Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pasta de Moro vai gastar R$ 1 mi com ‘primatas ameaçados do Nordeste’

Convênio com o Instituto Chico Mendes, publicado na semana passada, vai bancar um certo 'estudo de ecologia e genética de paisagem'

Por Robson Bonin - 18 set 2019, 10h04

Hugo Marques, repórter de Veja

A pasta de Sergio Moro vai torrar 1 milhão de reais num certo “estudo de ecologia e genética de paisagem para avaliar a persistência e a dinâmica metapopulacional dos primatas ameaçados do Nordeste”.

A ideia do projeto, bancado com recursos do Fundo de Direitos Difusos, é “gerar informações científicas que subsidiem a manutenção de populações viáveis, o estabelecimento de corredores florestais e a recuperação de áreas degradadas para reparação de danos históricos ao meio ambiente”.

O convênio com o Instituto Chico Mendes, publicado na semana passada, terminará só em dezembro de 2021.

Publicidade