Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Para o ano que vem

A Lei Geral da Copa não será votada neste ano. Com sorte conseguirá ir para plenário no primeiro trimestre de 2012 – para o desespero da FIFA, que detestou tanto o texto do projeto de lei enviado pelo governo quanto o fato de não ter sido pedido que a votação fosse feita em caráter de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 10h42 - Publicado em 21 set 2011, 10h34

A Lei Geral da Copa não será votada neste ano. Com sorte conseguirá ir para plenário no primeiro trimestre de 2012 – para o desespero da FIFA, que detestou tanto o texto do projeto de lei enviado pelo governo quanto o fato de não ter sido pedido que a votação fosse feita em caráter de urgência. Mais: o que a FIFA queria mesmo era que Dilma Rousseff editasse uma Medida Provisória.

Agora, a luta da FIFA/CBF é para mudar o texto que causou revolta na entidade. A FIFA diz que os acordos fechados ainda no governo Lula não foram cumpridos, o que prejudica a Copa 2014 comercialmente. O governo Dilma diz que manteve tudo o que foi acordado. Como se vê, não é um clima de paz e fraternidade entre os dois lados.

Publicidade