Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fabrício Queiroz e Márcia: os últimos dias do ‘dolce far niente’

Prisão domiciliar do casal será reanalisada pelo STJ na volta do recesso

Por Robson Bonin, Mariana Muniz Atualizado em 26 jul 2020, 10h46 - Publicado em 25 jul 2020, 10h34

Interlocutores do ministro Felix Fischer no STJ recomendam a Fabrício Queiroz e Márcia Aguiar que aproveitem o chuveiro quente da prisão domiciliar.  A hospedaria deve piorar em breve.

Fischer é o relator das ações do esquema da “rachadinha” que tramitam no tribunal, e deve analisar logo na volta do recesso o mérito do habeas corpus apresentado pela defesa do ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

A já famosa decisão que colocou Queiroz e Márcia na prisão domiciliar foi liminar, isto é, provisória — dada por João Otávio de Noronha.

Publicidade