Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os institutos de pesquisa vão a campo medir o pulso do 7 de setembro

Os atos antidemocráticos patrocinados por apoiadores de Jair Bolsonaro e insuflados pelo presidente uniram a oposição na defesa da democracia

Por Robson Bonin Atualizado em 14 set 2021, 12h18 - Publicado em 14 set 2021, 13h29

Alguns dos maiores institutos de pesquisa do país — o Datafolha, por exemplo, entra hoje — saem a campo nesta semana para medir o tamanho do estrago provocado pelos atos antidemocráticos do 7 de setembro na imagem de Jair Bolsonaro e de seu governo. Alguns nomes da chamada terceira via já foram avisados.

Além de causar um estrago danado no mercado, afastando investidores e elevando o risco país, a aventura golpista do feriado consolidou a defesa da democracia como bandeira única da oposição.

Tirando o PT, que flerta com questões autoritárias como o controle da mídia e das redes sociais, toda a oposição mergulhou na defesa das instituições contra as ameaças de Bolsonaro. Os próximos dias prometem.

Publicidade