Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Operação da PF mira dono de shopping na fronteira do Paraguai com Brasil

Ação deflagrada nesta terça mira em Felipe Cogorno Alvarez, empresário ítalo-paraguaio

Por Mariana Muniz Atualizado em 19 nov 2019, 10h44 - Publicado em 19 nov 2019, 10h43

Na decisão em que deflagra a operação da PF contra o esquema do doleiro Dario Messer, o juiz federal Marcelo Bretas também revela a descoberta dos investigadores sobre a atuação no “núcleo político” do diretor do Grupo Cogorno, administrador do Shopping China, famoso centro comercial na fronteira brasileira com o Paraguai.

O empresário é  investigado por ocultar US$500 mil para Messer.

“De acordo com a autoridade policial, outro integrante do núcleo político da ORCRIM é FELIPE COGORNO ÁLVAREZ, empresário ítalo-paraguaio, diretor do Grupo Cogorno, administrador do Shopping China e representante da Câmara de Comércio de Amambay (Paraguay), que é amigo de NAJUN TURNER e o visita regularmente em São Paulo”, descreve Bretas.

A operação do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta terça-feira tem como alvo principal o ex-residente do Paraguai Horacio Cartes,

Continua após a publicidade
Publicidade