Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O perdão de Lula ao empreiteiro que delatou sítio e tríplex

O petista anda bem menos ressentido com os amigos que delataram crimes do petismo na Lava-Jato, diz um amigo

Por Robson Bonin Atualizado em 24 set 2021, 16h39 - Publicado em 25 set 2021, 12h32

Alvo mais fustigado por Léo Pinheiro em sua delação na Lava-Jato, o ex-presidente Lula decidiu, segundo aliados, perdoar o empreiteiro por suas confissões aos procuradores da força-tarefa.

Dos empreiteiros que faziam parte do Clube do Bilhão, que dividia as obras da Petrobras para, na sequência, saquear os cofres da estatal, Pinheiro era o mais próximo de Lula.

A amizade vingou durante as seguidas viagens que a dupla fazia pela América Latina tratando de interesses da empreiteira em governos amigos do petismo.

Quando Pinheiro contou tudo que contou, Lula, claro, ficou magoado. Amigos da dupla trataram de fechar essa ferida. “Com a idade do Léo, não dava para ficar preso a vida toda. Tinha que delatar. O Lula sabe disso”, diz um amigo da dupla.

 

Continua após a publicidade
Publicidade