Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lava-Jato no Rio prende secretário da gestão Temer e mais sete

Polícia Federal está nas ruas cumprindo 32 mandados de busca

Por Mariana Muniz - Atualizado em 5 mar 2020, 09h19 - Publicado em 5 mar 2020, 07h22

Como o Radar antecipou em 15 de fevereiro, o bloco de carnaval da Lava-Jato está nas ruas nesta quinta. A nova fase da operação está se desenrolando nas ruas do Rio de Janeiro. Oito pessoas foram presas até o momento.

Ao todo, de acordo com a PF, foram 32 mandados de busca – 16 sem confirmação do alvo. Desses, seis mandados são de prisão preventiva e três de prisão temporária.

Fontes da PF afirmam ao Radar que uma das buscas está sendo cumprida na casa de um delegado da Polícia Civil. Já foi preso o ex-secretário Nacional de Justiça Astério Pereira dos Santos. Ele ocupou o cargo durante o governo de Michel Temer e é procurador aposentado do MPRJ.

O filho de Astério, o advogado Danilo Botelho dos Santos, também foi preso.

De acordo com informações da Polícia Federal, estão sendo investigadas pessoas físicas e jurídicas que participaram de uma rede de pagamentos de propina relacionada às atividades da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária.

Essa rede, segundo a PF, seria organizada por empresários e agentes públicos com apoio de 2 escritórios de advocacia. O esquema beneficiaria integrantes do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro.

O dinheiro recebido por meio desse esquema de corrupção estaria sendo dissimulado por meio do uso de pessoas jurídicas, laranjas e familiares dos envolvidos.

A operação acontece a pedido do MPF e autorizada pelo juiz da ooperação no Rio, Marcelo Bretas.

 

Continua após a publicidade
Publicidade