Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Nas redes bolsonaristas, o ‘Fora Mandetta’ avança com força

Depois de ser atacado publicamente por Bolsonaro, ministro virou alvo de apoiadores do presidente nesta sexta, com a campanha #DemiteMandetta

Por Mariana Muniz - 3 abr 2020, 16h44

Depois de Jair Bolsonaro atacar publicamente o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quinta, as redes bolsonaristas sentiram o sangue na água e passaram ao massacre do comandante da estratégia brasileira de combate ao coronavírus.

Nas últimas horas, o Radar compilou alguns comentários de bolsonaristas – os publicáveis, evidentemente – nas redes.

Mandetta é chamado de “traidor” e acusado de agir para derrubar Bolsonaro da Presidência. Há ainda quem acuse o ministro da Saúde de ser incompetente, arrogante e desobediente.

“O presidente não precisa evitar atrito com Mandetta, pois existe uma hierarquia a ser respeitada. Se o ministro discordar de Bolsonaro, marque uma reunião de portas fechadas para entrar num acordo. Um funcionário não deve desautorizar seu chefe em público. Boa sorte ao ministro”, postou uma famosa conta bolsonarista nas redes.

Continua após a publicidade

Outros, em que pese não terem o diploma de medicina ou de estudos na área, criticam Mandetta por uma suposta resistência ao uso da cloroquina no tratamento de pacientes com coronavírus.

“O governo focar em TESTES é um ERRO, pela necessidade de tratar rapidamente. O teste consome tempo sem agir. É uma obstaculização (sic) disfarçada ao tratamento. O foco deveria ser TOMOGRAFIA, logo após suspeita (tosse/febre)”, escreveu Hélio Beltrão, presidente do Instituto Mises Brasil, que se apresenta como “think-tank ultraliberal brasileiro”.

Em outros comentários postados por bolsonaristas nas redes, Mandetta é associado ao mais novo inimigo do gabinete do ódio, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que até a semana passada era aliado de Bolsonaro, mas caiu em desgraça entre bolsonaristas ao romper com o presidente.

Chovem também comentários a respeito do partido do ministro, que é do DEM, mesma legenda do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia. “Não curto teorias de conspiração, mas parece que Mandetta está trabalhando para o DEM e não para o Brasil! Espero estar errada, e que ele só esteja sendo cauteloso”, escreveu uma seguidora.

Continua após a publicidade

Outra teorizou sobre problemas de visão do ministro e sua qualificação para o cargo: “O Mandetta está cego… Na verdade, nunca teve essa competência toda que falam! Se tomasse atitudes como essa conseguiria rapidamente identificar o grau de severidade de cada caso e identificar o tratamento mais eficaz”.

Mais exagerados, outros seguidores alimentaram uma corrente que subiu nas redes uma hashtag com o pedido de demissão do ministro: “Mandetta é um incompetente de propósito! Está ajudando a acabar com o Brasil!! FORA MANDETTA #DemiteMandetta.”

Não faltou, claro, uma conspiração entre Mandetta, os governadores e a China para derrubar Bolsonaro: “Ministro @Ihmandetta, se o senhor não percebeu que existe uma GUERRA contra o vírus e PRINCIPALMENTE contra o presidente Bolsonaro, e que 26 dos 27 governadores se aliam à China CONTRA o Brasil e que se NÃO voltarmos ao trabalho vamos MORRER de fome, o senhor não entendeu nada”.

Publicidade