Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Não vai se matar

 Em junho do ano passado, Eduardo Paes, em entrevista ao britânico The Guardian, mandou essa: – Se a Argentina vencer o Brasil, na final, eu vou me matar. Eles têm Messi e o papa. Não podem ter tudo. Paes passou raspando. O fiasco brasileiro o salvou de cumprir a promessa. Paes deve essa à seleção.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h31 - Publicado em 10 jul 2014, 06h59
Paes: passou perto

Paes: passou perto

 Em junho do ano passado, Eduardo Paes, em entrevista ao britânico The Guardian, mandou essa:

– Se a Argentina vencer o Brasil, na final, eu vou me matar. Eles têm Messi e o papa. Não podem ter tudo.

Paes passou raspando. O fiasco brasileiro o salvou de cumprir a promessa. Paes deve essa à seleção.

Continua após a publicidade
Publicidade