Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Não sai?

A agência LewLara criou e publicou uma campanha em tom desafiador para propagandear suas virtudes. Mandou bala: 54% de crescimento nas vendas da Nissan – Este anúncio o Conar não tira do ar. Pois, o Conar tirou. Em menos de 48 horas, o anúncio dançou por ter infringido o artigo 43 do conselho, que diz […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 12h40 - Publicado em 2 mar 2011, 17h22

A agência LewLara criou e publicou uma campanha em tom desafiador para propagandear suas virtudes. Mandou bala: 54% de crescimento nas vendas da Nissan – Este anúncio o Conar não tira do ar. Pois, o Conar tirou. Em menos de 48 horas, o anúncio dançou por ter infringido o artigo 43 do conselho, que diz o seguinte em seu parágrafo único: “Este Código condena a publicidade que faça uso do símbolo oficial e do nome do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária – Conar, exceto em anúncios da própria entidade”.

Publicidade