Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Não é fácil

Com Blairo Maggi licenciado, acabou sobrando para Cidinho Santos (o suplente) a tarefa de carregar de elogios a biografia de Luiz Antonio Pagot, ontem, na CPI mista do Cachoeira. Em um trecho de sua fala, Santos se empolgou tanto que virou a voz do “povo do Mato Grosso” na comissão. Disse ele a Pagot: — […]

Por Da Redação - Atualizado em 31 jul 2020, 08h01 - Publicado em 29 ago 2012, 15h04

O amigão do Pagot

Com Blairo Maggi licenciado, acabou sobrando para Cidinho Santos (o suplente) a tarefa de carregar de elogios a biografia de Luiz Antonio Pagot, ontem, na CPI mista do Cachoeira. Em um trecho de sua fala, Santos se empolgou tanto que virou a voz do “povo do Mato Grosso” na comissão. Disse ele a Pagot:

— O povo do Mato Grosso reconhece muito o trabalho que o senhor fez no estado.

Publicidade