Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

MP Eleitoral contesta candidatura de Lindbergh Farias

Com base na lei da Ficha Limpa

Por Ernesto Neves Atualizado em 22 ago 2018, 10h48 - Publicado em 21 ago 2018, 17h19

A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro acaba de impugnar o registro do senador Lindbergh Farias (PT), candidato à reeleição à Câmara Federal. 

A contestação dos procuradores foi feita com base em decisão do Tribunal de Contas do Estado do Rio em reprovar as contas de Lindbergh quando ele era prefeito de Nova Iguaçu.

Candidatos condenados em órgãos colegiados como os Tribunais de Contas ficam inelegíveis por oito anos desde a aprovação da Lei da Ficha Limpa, em 2010. 

Atualização:

O senador Lindbergh Farias afirma que “a impugnação da minha candidatura pela Procuradoria Eleitoral afronta as decisões do TSE e do STF. Não tenho nem nunca tive contas rejeitadas pelo órgão competente quando fui Prefeito de Nova Iguaçu. Fica explícito o propósito de prejudicar minha campanha. O pedido é frágil e escancara a perseguição ao PT”.

Continua após a publicidade
Publicidade