Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moeda de troca

Lindbergh Farias jogou suspeita há pouco sobre a forma como os tucanos têm negociado o apoio do PMDB ao impeachment de Dilma. Diz o petista que os tucanos estão oferecendo uma futura interferência na Lava-Jato. A afirmação foi feita numa teleconferência com o cientista social Alberto Carlos Almeida, do Instituto Análise, e analistas do mercado financeiro. […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h59 - Publicado em 8 jul 2015, 14h16
Lindbergh: acusação aos tucanos

Lindbergh: acusação aos tucanos

Lindbergh Farias jogou suspeita há pouco sobre a forma como os tucanos têm negociado o apoio do PMDB ao impeachment de Dilma.

Diz o petista que os tucanos estão oferecendo uma futura interferência na Lava-Jato.

A afirmação foi feita numa teleconferência com o cientista social Alberto Carlos Almeida, do Instituto Análise, e analistas do mercado financeiro.

Disse Lindbergh:

– Nos bastidores aqui em Brasília, comenta-se que os tucanos têm dito a setores do PMDB que falta controle, falta capacidade política do governo para lidar com o Ministério Público e com a Justiça Federal. Ou seja: publicamente, o PSDB defende o Sérgio Moro, mas nos bastidores usam a Lava-Jato como moeda de troca.

(Atualização, às 14h29. o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, ligou para rebater a suspeita de Lindbergh: “Ele demonstra desconhecimento do Brasil. Temos instituições sólidas. A suspeita dele é um desrespeito ao Judiciário, à PF e ao MPF”).

Continua após a publicidade
Publicidade