Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ministro do STF libera governadores e prefeitos para restringir locomoção

Marco Aurélio Mello entendeu que MP não impede governadores e prefeitos de adotarem medidas temporárias

Por Mariana Muniz Atualizado em 24 mar 2020, 18h15 - Publicado em 24 mar 2020, 17h12

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu uma decisão liminar nesta terça-feira autorizando que governos estaduais e municipais possam adotar medidas de isolamento, quarentena e restrição de locomoção por portos, aeroportos e rodovias e circulação de pessoas.

Na decisão, o ministro entendeu que as medidas adotadas pelo Governo Federal na MP 962/2020, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, não afastam a tomada de providências normativas e administrativas pelos Estados, Distrito Federal e Municípios.

O entendimento foi dado em uma ação do PDT que questionava a medida provisória  que estabeleceu que somente as agências reguladoras federais poderiam editar restrições à locomoção. O ministro afirma que o texto da MP não impede estados e prefeitura de atuar. 

“Vê-se que a medida provisória, ante quadro revelador de urgência e necessidade de disciplina, foi editada com a finalidade de mitigar-se a crise internacional que chegou ao Brasil, muito embora no território brasileiro ainda esteja, segundo alguns técnicos, embrionária. Há de ter-se a visão voltada ao coletivo, ou seja, à saúde pública, mostrando-se interessados todos os cidadãos”, sublinhou o ministro.

 

Continua após a publicidade
Publicidade