Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro da Educação comete erro de português

Vai ficar em recuperação

Mestre e MBA em administração e graduado na Universidade de São Paulo, Abraham Weintraub, ministro da Educação, cometeu um erro de português, talvez um cochilo de digitação, ao se defender das acusações de que estaria incitando ódio aos professores em sala de aula.

“Há uma série de fakenews envolvendo meu nome, algumas calúnias nas quais eu insitaria a violência. Tenho 47 anos, trabalho há 30, pago meus impostos, estou com minha esposa há 25 anos e temos 3 filhos. Não há episódios de violência em minha vida ou passagens pela polícia”, escreveu em seu Twitter. 

O correto, claro, é “incitaria”.

Após a gafe, o ministro apagou o post e o reescreveu.

 (Reprodução/Reprodução)

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. André Liberdade de Expressão é meu direito CF Art Quinto

    Parodiando a bandaTitãs: A Internet me deixou burro, muito burro demais…

    Curtir