Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula em 2002: preocupação com foro para ex-presidentes

Era dezembro de 2002, fase em que a “esperança” havia vencido “o medo”, segundo o então marqueteiro Duda Mendonça. Lula, recém-diplomado presidente, fazia uma visita ao Supremo Tribunal Federal, acompanhado do coordenador da campanha e futuro homem forte do governo José Dirceu. No gabinete do então presidente do STF, Marco Aurélio Mello, Lula expressou preocupação […]

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 23h22 - Publicado em 4 mar 2016, 20h15
Mello: em 2001, ouviu de Lula preocupação com foro

Mello: em 2001, ouviu de Lula preocupação com foro

Era dezembro de 2002, fase em que a “esperança” havia vencido “o medo”, segundo o então marqueteiro Duda Mendonça. Lula, recém-diplomado presidente, fazia uma visita ao Supremo Tribunal Federal, acompanhado do coordenador da campanha e futuro homem forte do governo José Dirceu.

No gabinete do então presidente do STF, Marco Aurélio Mello, Lula expressou preocupação com o fato de não haver foro privilegiado para ex-presidentes da República.

E, 13 anos e 2 meses antes do 4 de março de 2016 em que foi conduzido coercitivamente para depor a mando do juiz Sergio Moro, afirmou: “É preocupante ex-presidentes ficarem sujeitos a qualquer juiz de primeira instância mandarem prendê-los”.

Continua após a publicidade

Pode-se acusar Lula de muita coisa, mas não de incoerência, ao menos nesse aspecto.

Publicidade