Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula diz que vai ‘regular’ imprensa e internet, se for eleito

'Nós não tratamos a reforma da comunicação, a regulação (da mídia), como deveria ser tratada. É preciso haver uma regulamentação', diz Lula

Por Robson Bonin 26 ago 2021, 07h29

Diante das falas golpistas de Jair Bolsonaro, o ex-presidente Lula vestiu a fantasia de democrata e passou a tentar mostrar que é melhor que o atual presidente em determinados assuntos. Lula lidera as pesquisas para o Planalto em 2022.

Livre das condenações da Lava-Jato graças aos erros da investigação, o petista tem se sentido cada vez mais solto para voltar a ser o velho Lula de sempre. Além de negar a corrupção na Petrobras, agora resgatou um antigo fetiche do autoritarismo petista: controlar a atuação da imprensa livre.

“Todo dia me perguntam: quando é que você vai fazer uma autocrítica? Tenho que fazer uma autocrítica. Nós não tratamos a reforma da comunicação, a regulação (da mídia), como deveria ser tratada. Aprovamos um programa para que a gente pudesse regulamentar os meios de comunicação. Eu não sei por que ‘cargas d’água’ não foi colocado no Congresso esse projeto”, disse o petista.

“Eu gostaria que a Rede Globo pedisse desculpas pra mim”, diz Lula. “Eu vi como a imprensa na Venezuela destruía o Chávez. Nós vamos ter que ter um compromisso público de que nós vamos ter que fazer um novo marco regulatório dos meios de comunicação e espero que os senadores e deputados entendam que isso é necessário para a democracia. Inclusive discutir com a sociedade uma regulação da internet. Para que a internet se transforme numa coisa do bem”, segue o petista.

 

Continua após a publicidade
Publicidade