Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Justiça condena executivo Aplub por gestão temerária

Esquema pode ter movimentado R$ 500 milhões

Por Ernesto Neves - Atualizado em 28 fev 2018, 11h07 - Publicado em 16 fev 2018, 06h21

A Justiça Federal condenou Ricardo Athanásio de Oliveira, ex-vice-presidente da Aplub, empresa de previdência privada, a 10 anos de prisão por gestão temerária e lavagem de dinheiro, entre outros crimes.

Outros nove ex-dirigentes da instituição financeira também foram condenados.

Apesar de afastado da direção da Aplub desde 2014, Ricardo Oliveira ainda tem forte influência na instituição, que está sob intervenção da Susep, o órgão fiscalizador das empresas de seguro e previdência.

Revelado pela operação Trevo, da Polícia Federal, o esquema pode ter movimentado cerca de R$ 500 milhões.

Publicidade

(ATUALIZAÇÃOA Aplub, entidade de previdência privada com mais de 50 anos de atuação, esclarece que o ex-dirigente Ricardo Athanásio de Oliveira, cujo mandato cessou em 17 de dezembro de 2015 com o decreto de Intervenção Federal na entidade, não exerce qualquer tipo de influência sobre a instituição, direta ou indiretamente, desde então. Esclarece ainda que o ex-dirigente Ricardo é o único dos condenados na “Operação Trevo” que laborou na Aplub).

Publicidade