Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Juízas afegãs poderão ser integradas ao Judiciário brasileiro

Articulação ocorre com presidentes de tribunais e com o Conselho Nacional de Justiça para a ocupação de cargos comissionados

Por Robson Bonin Atualizado em 26 out 2021, 17h24 - Publicado em 27 out 2021, 13h30

As juízas afegãs ameaçadas pelo Talibã que chegaram ao Brasil na semana passada poderão ser integradas aos quadros funcionais do Poder Judiciário.

A articulação com presidentes de tribunais e com o Conselho Nacional de Justiça para a ocupação de cargos comissionados é uma das ações previstas no Plano Humanitário coordenado pela Associação dos Magistrados Brasileiros.

“Essas mulheres possuem anos de estudo e especialização e certamente poderão contribuir com o Sistema de Justiça – claro, dentro de suas limitações”, afirmou Renata Gil, presidente da AMB.

“A prestação jurisdicional no país sairá ganhando com esse rico intercâmbio de informações e com a experiência e expertise dessas magistradas”, segue Renata.

Continua após a publicidade

Publicidade