Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Janot ainda não se convenceu sobre afastamento de Cunha

Apesar de procuradores que trabalham com Rodrigo Janot defenderem um pedido imediato de afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, o chefe do Ministério Público Federal ainda não se convenceu. A interlocutores, ele tem dito que as manobras na Câmara, por piores que sejam, são políticas, e devem ser resolvidas no parlamento. O procurador-geral […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h53 - Publicado em 12 dez 2015, 07h08
Janot: Ser ou não ser?

Janot: Em busca de “bomba atômica”

Apesar de procuradores que trabalham com Rodrigo Janot defenderem um pedido imediato de afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, o chefe do Ministério Público Federal ainda não se convenceu.

A interlocutores, ele tem dito que as manobras na Câmara, por piores que sejam, são políticas, e devem ser resolvidas no parlamento.

O procurador-geral ainda pondera que o caso de Delcídio do Amaral é muito diferente, uma vez que o senador foi preso em flagrante por crime inafiançável.

Para Janot, um pedido que não contenha uma “bomba atômica” ainda irritaria ministros do STF, que ficariam com o ônus de ter de manter Cunha no cargo por falta de fundamentação.

Continua após a publicidade
Publicidade