Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Indústria defende ampliação das terras para concessões florestais

CNI defende inclusão de 60 milhões de novos hectares

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 27 jul 2021, 11h23 - Publicado em 27 jul 2021, 15h30

Setores ligados à indústria defendem a inclusão de mais de 60 milhões de hectares de terras devolutas aos processos de concessão de florestas no Brasil.

As terras devolutas são áreas públicas que não têm destinação determinada pelo poder público e nem um proprietário privado. Essas áreas são comumente alvo de ação de grileiros ou de desmatamento ilegal. 

Desses 60 milhões de hectares disponíveis no Brasil, metade são de terras federais e a outra metade, de terras pertencentes aos estados. 

Segundo o gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, Davi Bomtempo, a legislação que trata da gestão das terras públicas deveria contemplar a ampliação das áreas disponíveis para a concessão florestal.

A concessão florestal nada mais é que quando o governo concede uma área de mata para a exploração sustentável de seus recursos, principalmente a madeira. Há diversas regras que impedem o uso irresponsável desses recursos. 

Segundo Bomtempo, a ampliação das áreas de concessão por meio da oferta de trechos de terras devolutas pode aumentar a atratividade das concessões florestais, importante mecanismo, de acordo com ele, para manter as matas de pé.

Continua após a publicidade
Publicidade