Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fux critica decisão judicial que facilitou fuga de chefe do PCC no Paraná

'A liberdade de um preso não pode colocar em risco a segurança da sociedade e gerar uma crise na segurança pública', diz o futuro presidente do STF

Por Robson Bonin - 26 abr 2020, 16h11

Futuro presidente do STF, o ministro Luiz Fux ficou injuriado com a notícia de que o chefe do PCC no Paraná, Valacir de Alencar, condenado a 76 anos, foi posto em regime domiciliar por causa do coronavírus e… fugiu.

Para Fux, a Justiça deveria analisar com rigor os casos. “Antes de qualquer decisão, uma análise criteriosa deve ser feita pelos juízes. A liberdade de um preso não pode colocar em risco a segurança da sociedade e gerar uma crise na segurança pública. Traficantes não fazem parte do grupo considerado violento ou de grave ameaça, mas são os autores de crimes bárbaros. O Conselho Nacional de Justiça ‘recomendou’ – e não ‘determinou’ – a liberação dos presos em regime semiaberto. Essa orientação não pode ser distorcida”, diz Fux.

Publicidade