Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Exigência de teste PCR impediu que 131 pessoas fossem a eventos no Rio

Segundo o secretário de saúde do Rio, jogos de futebol e festas que exigem testagem do público ajudam no monitoramento de doença

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 12 out 2021, 11h21 - Publicado em 11 out 2021, 07h30

Desde 15 de setembro, quando o Rio passou a realizar eventos-teste com exigência de comprovação de vacinação e teste RT-PCR  para o público, que pelo menos 131 pessoas não puderam comparecer aos locais dos eventos por terem testado positivo para a Covid-19. Até o final de semana passado, o Rio abrigou 10 jogos de futebol, três festas privadas e um festival de rock neste modelo.

Segundo o secretário de Saúde do Rio, Daniel Soranz, os eventos testes não aumentaram a transmissão da doença na cidade. Ele diz que a exigência de teste feito na rede particular para o comparecimento é positiva, dado que a prefeitura e o sistema público de saúde não têm capacidade de fazer testagem em massa. “Pessoas que provavelmente não fariam testes estão agora tendo que se submeter a eles e muitas vezes descobrem que estão assintomáticas, por exemplo. Isso não deixa de ser positivo, já que conseguimos que essas pessoas não entrassem em contato com o restante do público. É um modelo que tem dado certo”, disse ele.

Publicidade