Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ex-diretor da Odebrecht acumulou R$ 150 milhões fora do país

"Eu avisei"

Por Da Redação 25 Maio 2019, 12h00

Investigações internas da Odebrecht mostram que Maurício Ferro, ex-vice-presidente jurídico do grupo, acumulou o equivalente a 150 milhões de reais fora do país.

A bolada teria passado pela conta do amigo e também advogado Nilton Serson, que trabalhou para a subsidiária Braskem. Marcelo Odebrecht jogou a apuração na cara de parentes: disse que sempre soube que a empresa era lesada pelo ex-vice-presidente.

A defesa de Maurício Ferro afirma que o dinheiro que ele recebeu da Odebrecht foi por conta de seu trabalho e que tudo foi regularizado com o pagamento de impostos. Nega que Ferro tenha valores em nome de outros.

Atualização:

A Odebrecht informa que não comenta eventuais processos internos de suas controladas que são geridos de acordo com suas respectivas governanças.

Continua após a publicidade
Publicidade