Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Embate político

Mesmo diante da clara intenção do ex-vereador do PSDB Wladimir Garcez em permanecer em silêncio na CPI mista do Cachoeira, Odair Cunha resolveu fazer todas as perguntas que tinha para ver se conseguia arrancar algo comprometedor do parceiro do bicheiro Carlinhos Cachoeira sobre Marconi Perillo. O roteiro “seletivo” de Cunha, que evitou fazer perguntas a […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h47 - Publicado em 24 Maio 2012, 13h49

Imagem de hoje da CPI

Mesmo diante da clara intenção do ex-vereador do PSDB Wladimir Garcez em permanecer em silêncio na CPI mista do Cachoeira, Odair Cunha resolveu fazer todas as perguntas que tinha para ver se conseguia arrancar algo comprometedor do parceiro do bicheiro Carlinhos Cachoeira sobre Marconi Perillo.

O roteiro “seletivo” de Cunha, que evitou fazer perguntas a Garcez sobre as falcatruas no governo de Agnelo Queiroz, indignou a oposição (Carlos Sampaio reclamou até não poder mais), mas fez a festa dos assessores petistas escalados para amplificar as perguntas direcionadas de Cunha no Twitter.

Repercutir as perguntas, ainda que sem as respostas, aliás, foi a forma encontrada pelos integrantes da CPI para atacar os adversários e fazer o jogo político na comissão.

Continua após a publicidade
Publicidade