Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dilma volta de Paris e agora lê em francês

Ex-presidente petista foi notícia no fim de semana ao acusar Bolsonaro de ‘destruir a destruição da soberania’ brasileira

Por Robson Bonin Atualizado em 10 mar 2020, 12h44 - Publicado em 10 mar 2020, 12h33

Depois de fazer a alegria do bolsonarismo ao acusar o “neofascista” Jair Bolsonaro de ter “por objetivo destruir a destruição da soberania do país”, Dilma Rousseff voltou ao Brasil e, no domingo, chegou a Porto Alegre num voo vindo de Brasília.

Um colaborador da coluna, que estava no mesmo voo, diz que a ex-presidente estava acompanhada por dois seguranças no voo e passou a viagem lendo um livro em francês — para alguma coisa os passeios internacionais da ex-presidente estão servindo — e fazendo anotações.

Foi a última a embarcar — os seguranças carregam sua mala de mão e até a bolsa – e, na saída, desceu por uma porta lateral para não ter que cruzar com ninguém.

Publicidade