Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputados preparam manifesto contra o aumento do Fundo Eleitoral

E defendem também a votação nominal, quando é possível identificar o voto de cada um

Por Evandro Éboli - Atualizado em 11 dez 2019, 23h43 - Publicado em 11 dez 2019, 22h43

Deputados de partidos diversos assinam um manifesto contra o aumento do fundo eleitoral, aprovado em R$ 3,8 bilhões para 2020.

Além da posição contrária, o texto pede que quando o assunto for apreciado no plenário, seja por votação nominal, quando é possível saber como cada um votou.

Um dos signatários do manifesto, o deputado Felipe Carreras (PSB-PE), que teve sua ficha de filiação abonada por Miguel Arraes, é contra. Ele já foi punido por seu partido, simpático ao fundão, por ter votado favorável à reforma da Previdência.

“O orçamento do ministério da Cultura terá R$ 300 milhões. O do Esporte, vai cair de R$ 430 milhões para R$ 200 milhões. Sem falar em outros, como o da Saúde. E vamos aumentar em 100% o fundo eleitoral?! Um escárnio”, disse Carreras.

Publicidade

A iniciativa do manifesto é de Carla Zambelli (PSL-SP).

Publicidade