Política

Delegado da PF diz que Lula se incriminou

O delegado licenciado da Polícia Federal Jorge Pontes analisou o depoimento de Lula ao juiz Sergio Moro feito na última quarta (10), em Curitiba. Segundo Pontes, Lula se incriminou ao falar sobre o ex-diretor da Petrobras Renato Duque. Veja abaixo sua interpretação. 

“Quando Lula confirma que buscou Renato Duque para apenas pergunta-lo se este mantinha conta no exterior, ele se
incrimina totalmente e se descortina apenas como um chefão preocupado com a possível existência de evidências contra o esquema que comandou”.

“Se fosse o caso de de fato perguntar alguma coisa, a pergunta a ser feita por um homem sério seria “o senhor andou desviando dinheiro da Petrobras?'”.

“Quem pergunta – a um funcionário de uma empresa estatal – se este tem recursos depositados no exterior, já subentende que o interlocutor desviou o dinheiro. Portanto, a pergunta tem embarcada em si o conhecimento dos desvios”.

“A preocupação e o interesse de Lula – com essa pergunta – era tão somente do ponto de vista do “lado investigado”.

“A pergunta não encerrou qualquer traço crítico ou de reprimenda, pelo contrário, mostrou apenas conivência e pré-conhecimento dos desvios!”.

Veja também
VEJA.com.br

Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assine para ter acesso livre às reportagens, vídeos e colunistas do site e da revista VEJA.

Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Você ainda não tem acesso a esta marca. Clique no botão da oferta abaixo para assinar

Agora você pode assinar apenas o Radar

R$ 5 ,90 /mês

e próximos meses por R$ 9,90

Notícias exclusivas sobre política e economia.

Assine agora Conheça mais opções de assinatura