Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Defesa de Lula não quer que TRF4 analise caso do sítio dia 30

Advogados do ex-presidente entraram com recurso pedindo retirada de pauta de questão de ordem

Por Mariana Muniz 24 out 2019, 14h03

A defesa do ex-presidente Lula acaba de entrar com um recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) pedindo que a questão de ordem sobre a anulação ou não da sentença  no caso do sítio de Atibaia seja retirada de pauta.

O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no Tribunal, marcou para a próxima quarta-feira, 30, a análise da questão.

A Turma vai analisar se o processo deverá ou não voltar para a primeira instância para correção na ordem de apresentação de alegações finais.

Os advogados dos ex-presidente argumentam que Gebran Neto quebrou a “ordem cronológica de julgamento” ao marcar o julgamento.

Consideram que o desembargador marcou a análise de “apenas um dos capítulos do recurso […] que trata da nulidade do processo a partir do indeferimento da ordem sucessiva para a apresentação de alegações finais […] a despeito de haver outros capítulos do mesmo recurso que impugnam a nulidade do processo em maior extensão”.

Continua após a publicidade
Publicidade