Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De olho na Nasa, projeto-piloto com robôs leva programação a escolas

Plataforma digital é iniciativa do FNDE, do Ministério da Educação e da UnB, com apoio da Agência Espacial Brasileira

Por Gustavo Maia Atualizado em 11 jun 2021, 18h17 - Publicado em 11 jun 2021, 17h29

A participação do Brasil no programa Artemis, liderado pela Nasa, é o pano de fundo para o projeto-piloto “Robótica Espacial”, que pretende levar conceitos de programação para escolas brasileiras.

Trata-se de uma plataforma totalmente digital que é fornecida a instituições de ensino, para que crianças e adolescentes aprendam sozinhos a montar seu próprio robô, e assim passem a dominar conhecimentos práticos e teóricos de robótica.

Os estudantes podem usar simuladores para acompanhar a montagem de um robô Rover Vehicle, inspirado no Artemis — que prevê levar mulher e o próximo homem à lua em 2024

A ação é uma iniciativa pedagógica do FNDE, do Ministério da Educação, em parceria com a UnB e com o apoio técnico da Agência Espacial Brasileira. O material foi produzido pela empresa Be Byte.

“É um game que ensina robótica, com uma interface gráfica que tem a qualidade dos jogos da Nintendo, usando algoritmos e inteligência artificial. Nunca vi nada igual, nem sei de solução semelhante, mesmo entre os gigantes do Vale do Silício. Agora acredito que a educação digital, de fato, vai deslanchar, no Brasil”, avalia o especialista em inovação e transformação dos negócios Wagner Kojo.

Continua após a publicidade
Publicidade