Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro já se arrependeu de ter apoiado Pacheco no Senado

Presidente culpa Davi Alcolumbre, que traiu o MDB na eleição da Mesa, pelas dificuldades do governo na CPI da Covid-19

Por Robson Bonin Atualizado em 29 abr 2021, 19h43 - Publicado em 30 abr 2021, 09h12

Três meses depois, Jair Bolsonaro deixou claro a auxiliares no Planalto que já se arrependeu do apoio dado pelo governo a Rodrigo Pacheco na eleição do Senado.

Em conversas com aliados, o presidente culpa Davi Alcolumbre pelas dificuldades do governo na CPI da Covid-19. O ex-chefe do Parlamento, na visão presidencial, traiu o MDB de Eduardo Braga e Renan Calheiros ao escolher Pacheco para sucedê-lo no Senado “e deu no que deu”.

Se Davi tivesse mantido o combinado com o MDB, o Planalto não teria Calheiros e Braga como inimigos no front da CPI. “Nem CPI a gente teria”, diz um ministro.

Publicidade