Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bebianno esteve com Witzel para discutir campanha a prefeito do Rio

Ex-ministro era pré-candidato do PSDB às eleições municipais

Por Mariana Muniz 14 mar 2020, 09h54

Pré-candidato do PSDB à prefeitura do Rio de Janeiro, Gustavo Bebianno estava empenhado na missão para a qual havia sido convidado pelo governador de São Paulo, João Doria, e pelo amigo e presidente do partido no Rio, Paulo Marinho.

Na sexta-feira da semana passada, dois dias depois que seu nome foi anunciado pelos tucanos fluminenses como o escolhido para as eleições de outubro, esteve no Palácio Guanabara para conversar com Wilson Witzel (PSC).

Já passava das 21h quando Bebianno, acompanhado de Paulo Marinho, entrou no gabinete do governador do Rio. Falaram sobre “caminhar juntos”, embora sem grandes definições de um eventual apoio ou formação de chapa com a candidata de Witzel, a ex-juíza Glória Heloíza. Quem observou a movimentação após a conversa diz que o clima era otimista.

Ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno faleceu na madrugada deste sábado. Ele teve um infarto fulminante em sua casa de campo, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade