Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Azeda de vez a relação do PSL com Wilson Witzel

Partido proibiu que filiados ocupem cargos na gestão do governador

Por Pedro Carvalho - Atualizado em 18 set 2019, 13h31 - Publicado em 18 set 2019, 10h13

Azedou de vez a relação do PSL com Wilson Witzel. Em nota assinada pelo senador Flávio Bolsonaro, presidente estadual do partido no Rio de Janeiro, a  direção da executiva estadual comunica que filiados ao partido não devem exercer cargos no governo.

“Aqueles que quiserem permanecer devem pedir desfiliação partidária”, diz.

“Nossa oposição não será ao Estado do Rio, mas ao projeto político escolhido pelo governador”, diz. “Lamentável ainda ver na imprensa críticas e declarações infelizes sobre o presidente Jair Bolsonaro”, completa.

Publicidade