Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Áudio de deputado no Ceará gera representação ao MPF

Após gravação, pré-candidato à prefeitura de Fortaleza pede que suposto esquema de financiamento ilegal de campanha seja investigado

Por Mariana Muniz Atualizado em 30 jul 2020, 17h30 - Publicado em 30 jul 2020, 17h35

O deputado federal Capitão Wagner, do Pros, apresentou uma representação para que o Ministério Público Federal apure um suposto esquema de financiamento ilegal de campanhas para as próximas eleições em Fortaleza, capital do Ceará.

Na semana passada, o Radar mostrou que a política cearense estava em polvorosa com a revelação de um áudio em que um deputado estadual do PL de Valdemar Costa Neto oferecia dinheiro para cooptar um pré-candidato a vereador em nome do atual prefeito da capital, Roberto Cláudio, do PDT.

Na solicitação encaminhada à Procuradoria da República no Ceará, Capitão Wagner — ele próprio pré-candidato à prefeitura de Fortaleza — fala em “preservação da integridade e intangibilidade do erário” e argumenta que o “princípio da autenticidade eleitoral” poderia estar ameaçado pelas supostas práticas expostas no áudio.

Segundo o parlamentar cearense, a conduta veiculada nos áudios divulgados, “onde houve a promessa e ajuste de pagamento a um ator político com certa representatividade social para manifestar publicamente seu apoio e trabalhar no sentido de angariar votos para candidaturas apoiadas pelo grupo político do prefeito de Fortaleza, é caracterizadora da repugnante prática de compra de votos, podendo ainda revelar abusado do poder econômico e político”.

O PDT do ceará ainda não escolheu quem será o candidato apoiado pelo atual prefeito, reeleito em 2016.

Continua após a publicidade

Publicidade