Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Apropriação indébita

Desde dezembro, o Rio de Janeiro e Alagoas não repassam aos bancos o dinheiro que recolhem na folha de pagamento dos servidores que tomam empréstimos consignados. Luiz Fernando Pezão e Renan Filho entesouraram até agora 450 milhões de reais e 50 milhões de reais, respectivamente.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 02h01 - Publicado em 28 fev 2015, 09h49
Pezão: ampliando a base

Pezão: a vida não está fácil para ninguém, muito menos para ele

Desde dezembro, o Rio de Janeiro e Alagoas não repassam aos bancos o dinheiro que recolhem na folha de pagamento dos servidores que tomam empréstimos consignados.

Luiz Fernando Pezão e Renan Filho entesouraram até agora 450 milhões de reais e 50 milhões de reais, respectivamente.

Publicidade