Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Após negar ser vice de Bolsonaro, ACM já mira governo da Bahia em 2022

Presidente do DEM quer ampliar influência para além da capital Salvador

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 1 jun 2021, 13h11 - Publicado em 1 jun 2021, 07h30

De olho nas eleições do ano que vem, ACM Neto acaba de encerrar a primeira etapa do seu recém-lançado movimento ‘Pela Bahia’, na Chapada Diamantina.

O ex-prefeito de Salvador diz que pretende percorrer regiões mais afastadas da capital — onde foi eleito por dois mandatos — e que seu foco agora é a candidatura para o governo da Bahia.

“Não assumi a condição de pré-candidato em função do momento, mas não tenho opção a não ser pensar em disputar o governo do estado. Não cogito nenhum outro projeto local e nem nacional”, afirmou ao Radar o presidente do DEM.

Apontado há algumas semanas como potencial vice-candidato à Presidência na chapa de Bolsonaro, ACM foi às redes desmentir a possibilidade.

Agora, na empreitada pelo estado — que ele se recusa a chamar de pré-campanha, embora afirme que “não deixa de ser isso” — o cacique do DEM diz querer fugir do encontro político tradicional.

LEIA TAMBÉM: O troco de ACM Neto em Doria: Alckmin deve disputar Governo de SP pelo DEM

“Não estamos indo para fazer reunião com lideranças políticas, estamos indo para discutir as questões socioeconômicas de cada região e, a partir disso, apresentar no próximo ano um plano para o futuro da Bahia.”

O estado tem sido governado consecutivamente pelo PT desde 2007. O partido já inclusive definiu o nome de Jacques Wagner para suceder o atual governador Rui Costa na disputa de 2022.

Continua após a publicidade
Publicidade