Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Por que Ana Amélia tem tudo para virar ministra de Bolsonaro

Eventual escolha da senadora para o Ministério das Comunicações blinda governo de ataques à ausência de mulheres e afaga o PP

Por Gabriel Mascarenhas - Atualizado em 26 nov 2018, 22h00 - Publicado em 26 nov 2018, 12h33

Ana Amélia é favoritíssima para assumir o Ministério das Comunicações. E a provável escolha pela senadora gaúcha passa por três pontos primordiais.

Primeiro, Jair Bolsonaro gosta dela pessoalmente. Assim como o presidente eleito, trata-se de um nome com perfil conservador e antipetista.

Além disso, a eventual nomeação da congressista, candidata a vice de Geraldo Alckmin nas últimas eleições, blindaria Bolsonaro dos ataques à ausência de mulheres no governo e enfraqueceria a gritaria do PP, partido de Ana Amélia, ultrafisiológico.

Ex-quadro da legenda, Bolsonaro sabe o tamanho das perturbações que Ciro Nogueira, presidente da sigla, pode criar. Afora isso, ressalte-se que o agrado ao PP também ajuda a enfraquecer o centrão.

Publicidade