Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Alvo da PF pela quarta vez, Paulo Preto iguala recorde de José Dirceu

Petista também foi alvo de quarto fases da Lava-Jato; operador tucano ganha em velocidade

Por Pedro Carvalho - 29 out 2019, 19h05

A operação da Polícia Federal deflagrada nesta terça contra o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, é a quarta em pouco mais de um ano. O operador tucano iguala, com isso o recorde de José Dirceu, alvo de quatro fases da Lava-Jato entre 2015 e 2016.

Paulo Preto foi preso preventivamente em abril do ano passado. Em setembro, o STF impôs prisão domiciliar. No dia 19 de fevereiro, durante a Operação Ad Infinitum, em São Paulo, ele voltou à carceragem. Na oportunidade foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão. Alguns dias depois, houve uma busca complementar. Em março, ele foi condenado a mais de 145 anos de prisão.

Nesta terça-feira (29), novas buscas em endereços de familiares de Paulo Preto. Vale lembrar que ele não fechou acordo de delação. Um possível acordo provoca calafrios em alguns figurões do PSDB paulista.

Publicidade