Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

AGU convence Bolsonaro a não limitar honorários dos advogados da União

Categorias vão continuar recebendo os honorários de sucumbência, uma grana à parte do salário

Por Evandro Éboli - Atualizado em 14 Nov 2019, 19h03 - Publicado em 14 Nov 2019, 18h03

Jair Bolsonaro atendeu a um pedido da AGU e vetou limitar o chamado honorário de sucumbência destinados ao advogados da União ao teto remuneratório do funcionalismo.

Esse honorário é aquele recurso a mais que o profissional recebe por ação judicial bem sucedida. É controverso e questionado no STF.

Em média, aumenta em 20% o salário de um AGU no final do mês, categoria que não tem o que reclamar de seus vencimentos.

Entre as razões do veto está que esses honorários não são pagos com recursos públicos, não se caracterizando como despesa.

Continua após a publicidade

 

 

 

Publicidade