Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Vacina de Oxford será exportada pelo Brasil para a Colômbia

Empresas brasileiras à frente do projeto replicarão modelo no país sul-americano com a ajuda dos sócios da Ambev

Por Machado da Costa Atualizado em 31 ago 2020, 11h19 - Publicado em 31 ago 2020, 11h00

Embora ainda não tenha prazo para aprovação, a vacina de Oxford contra o novo coronavírus, desenvolvida em parceria com a Fiocruz e que será produzida por um consórcio de empresas, será exportada para a Colômbia por meio desse grupo de companhias.

À frente do projeto está a Ambev e a Fundação Lemann, responsáveis por estruturar a parceria entre a universidade britânica e a fundação brasileira.

A Ambev ajudará a construir na Colômbia o mesmo complexo que está fazendo no Brasil. Para isso, contará com a ajuda dos sócios da 3G Capital naquele país, a família Santo Domingo, fundadores da cervejaria Bavaria, que pertence à holding multinacional AB Inbev.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

  • Continua após a publicidade
    Publicidade