Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tocar na Banda

O fato é que a nós, povo, resta continuar a tocar na banda, animados e ritmados, sem saber exatamente o quê, e quanto, vamos ganhar.

Por Maria Helena RR de Sousa Atualizado em 30 jul 2020, 19h57 - Publicado em 22 fev 2019, 12h00

Tocar na banda
Pra ganhar o quê
Duas mariolas
E um cigarro Iolanda
Num relógio
É quatro e vinte
No outro é quatro e meia
É que de um relógio pra outro
As horas vareia
Marquei com a minha nega às cinco
Cheguei às cinco e quarenta
Esperar mais
Que vinte minutos
Quem é que aguenta?

Dois assuntos me trouxeram à memória essa música de meu pai, Adoniran Barbosa (pseudônimo de João Rubinato). Um claramente desimportante, já que, pelo que dizem, não trouxe nenhum benefício, nem malefícios, é bom que se diga, para nosso país. Ao mexer em meu relógio de pulso para sair do horário de Verão, comecei a entreouvir “Tocar na Banda”. Vai ver é porque não quero que meu relógio ‘vareie’…

O outro, ah! o outro… Sua importância é tão imensa, tão mastodôntica é sua influência em toda a vida nacional, que eu não posso comentá-lo, por absoluta incompetência, apenas mencionar que foi um projeto levado ao Congresso, para sua apreciação, pelo Presidente da República, Jair M. Bolsonaro: a Reforma da Previdência.

(Reparem que ao citar o Presidente da República uso todo o respeito que seu cargo merece. Quem sabe assim esse respeito inspira o capitão e ele resolve que não vai mais se fantasiar de ‘sem teto’ ao receber membros de seu gabinete no Palácio da Alvorada? Pode ser, não é? Tudo pode ser quando a alma não é pequena.)

O governo quer que sua Previdência seja chamada de Nova Previdência. Nova será quando for aprovada pelo Congresso. Até lá, e o lá ainda está muito distante, como devemos nos referir àquela que está em vigor? Futura-ex-Previdência? Ou ‘ex-prev’, para ficar mais fácil de falar ou escrever?

Continua após a publicidade

O fato é que a nós, povo, resta continuar a tocar na banda, animados e ritmados, sem saber exatamente o quê, e quanto, vamos ganhar. Até hoje só ganhamos muitas mariolas. Queremos ganhar mais, ou desistiremos de tocar na banda…

Só nos resta esperar que nossos congressistas saibam o que fazer para nos proteger. E que sejam céleres em sua conclusão, já que como diz a letra de “Tocar na Banda”, esperar mais que vinte minutos, quem é que aguenta?

Mais nada podemos fazer.

Se você quiser ouvir Tocar na Banda, é só clicar aqui:
https://youtu.be/kZaqSwDMq5o

 

Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa é professora e tradutora, escreve semanalmente para o Blog do Noblat desde agosto de 2005.

Continua após a publicidade

Publicidade