Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O estrago das mensagens hackeadas

Sem punição por mal comportamento

Por Ricardo Noblat Atualizado em 30 jul 2020, 19h28 - Publicado em 30 ago 2019, 09h00

Lula poderá continuar preso, Daltan Dallagnol, chefe da Força Tarefa da Lava Jato, procurador da República, e Sérgio Moro sem amargar sequer uma leve censura por seu comportamento à época de juiz.

Nem por isso a revelação dos diálogos entre eles hackeados deixou de produzir seus efeitos. Respira-se nos tribunais superiores um ar fortemente contrário ao excesso de punições, e também à forma.

Pela primeira vez, uma sentença de Moro foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal em julgamento da Segunda Turma ainda sujeito à confirmação pelo plenário formado por 11 ministros.

Algo assim seria impensável até meados deste ano. Tornou-se possível desde que em junho o site The Intercept e seus parceiros começaram a divulgar os diálogos.

A essa altura, são poucos os ministros do Supremo que pensam que tudo ali está certo. A maioria acha que os procuradores e o próprio Moro conduziram mal o processo que condenou Lula.

Daí a desmontar a Lava Jato seria uma temeridade que eles não ousarão cometer.

Continua após a publicidade
Publicidade