Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O anfitrião de Bolsonaro

Às margens plácidas do rio Parnaíba

Por Ricardo Noblat - 14 ago 2019, 09h00

Era uma questão de honra para Francisco de Moraes Souza, conhecido como Mão Santa, levar mais um presidente da República a visitar a cidade onde o prefeito é ele – Parnaíba, no Piauí, a quase 350 quilômetros de distância de Teresina, a capital.

Michel Temer esteve lá em agosto último, mas quase deixou de ir. Ao convidá-lo, Mão Santa garantiu que o sucesso da visita seria maior se Marcela, mulher de Temer, também fosse e pudesse ser vista de biquíni às margens do rio Parnaíba. Temer aborreceu-se.

O presidente Jair Bolsonaro, esta manhã, desembarcará em Parnaíba a convite de Mão Santa para inaugurar a “Escola Jair Messias Bolsonaro” e a “Avenida João Batista de Oliveira Figueiredo”, nome do último general presidente da ditadura de 64.

Michelle, mulher de Bolsonaro, também foi convidada por Mão Santa, mas o governo não informou se ela irá. Se for, ela e o marido serão agraciados com o título de cidadãos de Parnaíba, a ser conferido pela Câmara Municipal da cidade em sessão solene.

Publicidade

Ex-governador do Piauí cassado por corrupção, ex-senador, Mão Santa é amigo antigo de Bolsonaro e chegou a ser sondado por ele em 2017 para ser seu vice. Para isso teria de renunciar à prefeitura de Parnaíba como mandava a lei. Mão Santa preferiu ficar por lá.

Publicidade